Anticoncepcionais x Trombose: Mitos e Verdades – Laboratório Farreras Valenti
RESULTADOS DE EXAMES

Falamos por aqui sobre a necessidade de exames laboratoriais e indicação médica para o uso de anticoncepcionais, mas, para além disto, você com certeza já deve ter ouvido falar sobre a relação entre o uso destes medicamentos e o desenvolvimento da trombose venosa e arterial, não é mesmo? Entre os diversos métodos contraceptivos disponíveis, a pílula é o preferido das brasileiras, e estima-se que pelo menos 61% das mulheres (mais de 14 milhões), o utilizem no país.

O assunto gera muitas dúvidas, e pesquisas recentes mostraram que o risco de trombose venosa é cerca de duas vezes maior quando a mulher faz uso de contraceptivos orais combinados. Isso acontece, pois, a combinação de progesterona com estrogênio, um componente presente nas pílulas anticoncepcionais, acaba induzindo o organismo a alterações significativas no sistema de coagulação sanguínea, o que facilita a formação de trombos no interior da veia.

O risco de trombose devido ao uso de anticoncepcionais está na pauta de médicos ginecologistas e obstetras há anos, e estudos realizados nas últimas décadas indicam que o risco é real. Contudo, o aparecimento da doença também se deve a outros fatores, como idade, tabagismo, obesidade e sedentarismo.

Conheça também a necessidade de exames laboratoriais para o inicio do uso de anticoncepcionais

O que é Trombose Venosa?

A trombose venosa é uma doença causada pela coagulação do sangue no interior das veias em um local não adequado. Isto porque a coagulação nada mais é do que um mecanismo de defesa do organismo. As veias comumente atingidas são as dos membros inferiores, e os sintomas mais comuns são inchaço e dor nos locais afetados.

Para que a doença se desenvolva, é preciso que ocorra um trauma vascular, estase venosa (má circulação do sangue), ou a alteração do poder de coagulação sanguínea. Ou seja, a partir do momento que o uso contínuo de anticoncepcionais interfere na coagulação, os riscos de trombose aumentam.

Anticoncepcionais x Trombose

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), as mulheres que fazem o uso de pílulas anticoncepcionais têm um risco de 4 a 6 vezes maior de desenvolver trombose venosa, no período de um ano, do que as mulheres que não utilizam este método.

Fumantes, mulheres com histórico de trombose na família, pacientes com enxaqueca, quadro de obesidade, diabetes, entre outros fatores, ainda apresentam um risco maior de desenvolver a doença enquanto fazem uso da pílula. Alguns especialistas chegam a proibir o uso do medicamento por mulheres fumantes com mais de 35 anos.

Por maior que seja o risco de trombose a partir do uso dos anticoncepcionais, contudo, com a ausência de outros fatores de influência, as chances de desenvolvimento da doença são pequenas, e os benefícios da pílula na prevenção da gravidez continuam a superar seus riscos.

Os especialistas alertam que nem todas as mulheres que fazem uso da pílula terão este efeito colateral. Contudo, ainda estão suscetíveis a sintomas como dor de cabeça, enxaqueca, maior retenção de líquido e ganho de peso.

Ainda segundo a Anvisa, antes do início do uso de qualquer contraceptivo, é necessária uma avaliação profissional, um minucioso diagnóstico individual da paciente, seu histórico familiar e exame físico que determine a pressão arterial.

A mulher ainda deve realizar exames laboratoriais e das mamas, fígado, extremidades e órgãos pélvicos, além do Papanicolau. Os procedimentos devem ser repetidos anualmente. Além disso, é importante estar ciente dos riscos antes de se submeter a qualquer tipo de tratamento.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/farreras/www/farreras/wp-includes/functions.php on line 3722

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/farreras/www/farreras/wp-includes/functions.php on line 3722