Mononucleose, a Doença do Beijo – Laboratório Farreras Valenti
RESULTADOS DE EXAMES

Também conhecida como a “doença do beijo”, a mononucleose é causada pelo vírus Epstein-Barr, da família Herpesviridae, transmitido pela saliva contaminada. Comum em adolescentes, tem como principais sintomas a febre, o enfartamento dos gânglios do pescoço e das axilas, e o comprometimento do fígado e do baço.

O vírus invade as células que revestem o nariz e a garganta, e, uma vez no organismo, afeta os linfócitos B, os glóbulos brancos responsáveis pela produção de anticorpos. No geral, o indivíduo infectado está recuperado em poucas semanas, mas, em alguns casos, a doença pode levar meses até que o paciente esteja livre por completo.

Após infectar um novo hospedeiro, o vírus causador da mononucleose tem um período de incubação que varia entre 30 a 45 dias. Por este motivo, os sintomas não aparecem prontamente, logo após o contágio.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico é feito por meio de exame de sangue específico, e, mesmo sem sintomas, alguns pacientes ainda podem contaminar outras pessoas, uma vez que o período de transmissão pode durar um ano ou mais.

A análise de sintomas é fundamental para o diagnóstico da mononucleose, sendo que sintomas como febre e dor de garganta geralmente diminuem dentro de duas semanas, enquanto a fadiga e o aumento dos gânglios linfáticos duram por mais tempo. Durante o exame clínico, o médico responsável irá avaliar principalmente a garganta, a pele e o abdômen, em busca de sinais da infecção.

Os exames necessários para ajudar na confirmação do diagnóstico incluem os sorológicos, como um teste que evidencia a presença de anticorpos para o vírus no organismo; e o hemograma completo, que descarta outros tipos de infecções. O médico ainda pode solicitar exames de fígado, para detectar se o vírus está afetando este órgão específico.

Não há um tratamento específico para a doença, contudo, as orientações gerais são o repouso e a ingestão constante de líquidos. Vale dizer que os indivíduos que já contraíram mononucleose uma vez desenvolvem anticorpos que os impedem de serem acometidos novamente.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/farreras/www/farreras/wp-includes/functions.php on line 3735

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/farreras/www/farreras/wp-includes/functions.php on line 3735